Há 50 anos, Ronnie Von quis revolucionar ié, ié, ié

Por Cristiano Cipriano Pombo

“Meu nome de batismo é Ronaldo Nogueira. Sou carioca. Tenho 22 anos, 56 kg e 1,74 m. Quando canto, uso salto carrapeta. Os cabelos compridos e olhos verdes são meus mesmos.”

Assim Ronnie Von contou à Folha, há 50 anos, a vida do rapaz de 22 anos que foi economista, piloto brevetado, especulador no mercado paralelo e é o novo ídolo do ié, ié, ié.

Filho do presidente do IAA (Instituto do Álcool e Açúcar), ele disse à época que não queria destronar Roberto Carlos –acreditava que estivessem em faixas diferentes.

E revelou que sua meta era “fazer do ié, ié, ié o que ele não tem sido: música inteligente com mensagem filosófica”.

 

Manchete da Folha em 12 de setembro de 1966
Manchete da Folha de S.Paulo em 12 de setembro de 1966