OUTROS CARNAVAIS: A genitália desnuda que abalou o presidente Itamar Franco

Por Alberto Nogueira

Como qualquer outro folião, políticos também têm o direito de curtir o carnaval, de dançar, pular, paquerar, beber.

O ex-ministro das Relações Exteriores José Serra –que disse gostar de axé– e a ex-presidente Dilma Rousseff participavam do carnaval baiano em 2010, quando a cantora Ivete Sangalo, em cima do trio-elétrico, brincou com eles: “José Serra, está com os olhos cansados, meu filho. Tá com olhinhos de sono. Bota um energético pra dentro senão não segura.” E para Dilma, ela parodiou sua música “Cadê Dalila?” com o verso “vai buscar Dilminha”, segundo reportagem da Folha.

Como são figuras públicas, mesmo na hora do divertimento as atenções sempre estão voltadas para eles. Fotógrafos e cinegrafistas estão atentos para pegar o menor deslize.

Folha de 15 de fevereiro de 1994 mostra Itamar e Lilian em camarote da Sapucaí

E teve político que caiu nessa arapuca e foi colocado em saia justa, literalmente. Em meio a folia, em 1994, o então presidente Itamar Franco (1930-2011), que estava em um camarote da Sapucaí, no Rio, foi flagrado com a ex-modelo Lilian Ramos –então com 27 anos.

Até aí, tudo bem. Itamar, então com 63 anos, estava solteiro, mas uma fotografia tirada de baixo para cima mostrou que a moça estava sem calcinha, e isso gerou grande repercussão, logo no dia seguinte, com a imagem estampada na capa do jornal “O Globo”.

O fato causou enorme turbulência política no país, que ainda tinha fresco na memória o impeachment de Fernando Collor. Parlamentares discursavam no Congresso sobre o ocorrido, a mídia ficou no pé e até recursos jurídicos pediam o afastamento do presidente.

A situação deixou de ser tema somente meses depois, quando o plano econômico que originou o real engrenou.

Já Lilian chegou a dizer na época que Itamar era “bonitinho pessoalmente” e que o fato de estar sem calcinha havia sido um “acidente”. O que foi novamente confirmado por ela em 2006, em entrevista à coluna Mônica Bergamo. A ex-modelo estava morando na Itália havia 13 anos, tinha se tornado atriz, casado e feito amizades com pessoas importantes do país, como o ex-premiê italiano Silvio Berlusconi.

No entanto, ao “UOL”, em 2016, Lilian mudou sua versão do caso e disse que usava um colant. Ela também afirmou ter sido injustiçada por toda a polêmica gerada em torno do assunto, a ponto de ter que mudar de país.

Descuido ou não, o fato ficou marcado na história ‘político-carnavalesca’ do país como a genitália desnuda que abalou a democracia.

Folha de 15 de fevereiro de 1994 traz a polêmica foto e o depoimento de Lilian Ramos