Há 50 anos: Nota de ministro da Justiça define posição do governo quanto a JK

Por Banco de Dados

Em nota oficial distribuída na noite desta segunda (10), o ministro da Justiça, Luís Antônio da Gama e Silva, deixou clara a posição do governo federal quanto ao retorno de Juscelino Kubitschek ao Brasil.

Sem citar o ex-presidente, o comunicado diz que “quem quer que se encontre fora do território nacional, por vontade própria, pode a ele regressar, ficando, contudo, subordinado aos processos a que deva sujeitar-se”.

No meio político, interpretou-se a nota como advertência a JK para que evite pronunciamentos políticos e atividades que se choquem com sua condição de cassado.