Há 50 anos: Greve da Medicina da USP contra excedentes ganha mais adeptos

Por Banco de Dados

Estudantes da Faculdade de Farmácia e Bioquímica da Universidade de São Paulo entraram em greve neste domingo (16) em solidariedade aos estudantes da Medicina da instituição.

Universitários da Escola Paulista de Medicina, que também aderiram ao movimento, decidirão nesta segunda (17) se manterão a greve nos próximos dias.

Uma das reuniões tratará de Vanderlei Baena dos Santos, único aluno de medicina contrário às paralisações –ele obteve a vaga por meio de liminar na Justiça– e que continua frequentando as salas de aula, mesmo sem a presença de professores.