HÁ 50 ANOS: Dops coloca 4.000 militares para coibir ato estudantil em São Paulo

Por Banco de Dados

Todo o esquema policial montado pelo Dops (Departamento de Ordem Política e Social) para reprimir manifestações estudantis da UNE (União Nacional dos Estudantes) entrou em prontidão em SP.

Cerca de 4.000 militares permanecem de sobreaviso nos quartéis e nas delegacias, preparados para coibir qualquer protesto de universitários. As atenções estão voltadas às ações do 29º Congresso da UNE, já declarado ilegal pelo ministro Luís Antônio Gama e Silva (Justiça).

Além de manter a ordem, o plano é enquadrar os manifestantes detidos na Lei de Segurança Nacional.