Pioneira, sonda Galileo desbravou Júpiter

Por Alberto Nogueira

Nesta terça-feira (5) a sonda Juno transmitiu ao Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, via rádio, o primeiro sinal de que a espaçonave havia entrada na órbita de Júpiter.

Com isso, ela se tornou a segunda a alcançar o feito, antes exclusivo da sonda Galileo, como noticiou a Folha em 8 de dezembro de 1995.

Lançado em outubro de 1989, o aparelho, que tem o nome em homenagem ao cientista italiano Galileu Galilei –responsável por descobrir as principais luas de Júpiter–, viajou por seis anos até conseguir orbitar na atmosfera jupiteriana.

A trajetória da sonda americana não foi fácil. Galileo foi lançada ao espaço com quase dez anos de atraso, causado por acidentes, como a explosão do ônibus espacial Challenger, em 1986. Durante o percurso, precisou passar duas vezes pela Terra e por Vênus para pegar impulso gravitacional, além de ter registrado, em 1994, imagens do impacto do cometa Shoemaker-Levy 9 contra Júpiter.

Tudo isso e alguns outros problemas enfrentados pela espaçonave não tripulada criaram muita tensão e expectativa pelo sucesso da missão. De acordo com o pesquisador Torrance Johnson, um dos idealizadores do projeto em 1977, o feito daquele dia 7 de dezembro de 1985 –a entrada na órbita– foi “um acontecimento fantástico”. “A sonda voou, entrou na atmosfera e então telefonou para casa”, referiu-se à transmissão de dados feita por ela à nave-mãe e que mais tarde seriam retransmitidas à Terra.

 

Infográfico publicado pela Folha em 8 de dezembro de 1995 mostra a chegada da Galileo a Júpiter
Infográfico publicado pela Folha em 8 de dezembro de 1995 mostra a chegada da Galileo a Júpiter

Na década de 1970, as sondas Pionner e Voyager chegaram a visitar o maior planeta do nosso sistema solar, mas o pioneirismo de alcançar a órbita foi de Galileo, que dentre seus diversos feitos forneceu muitas informações aos cientistas espaciais da Nasa, além de fazer imagens detalhadas das principais luas jupiterianas.

A viagem da “incansável” sonda terminou em 21 de setembro de 2003, quando ela se chocou contra Júpiter, a sua obsessão.