Em quase 3 décadas, Love Story recebeu marido de princesa, Fafá de Belém, Tyson e outros famosos

“Esta é uma daquelas pautas que justificam a concorrência brava que existe em vestibulares de jornalismo. É, papito, eventualmente a profissão tem o seu glamour.”

Foi desta forma que o jornalista Marcelo Rubens Paiva abriu o texto sobre a festa de dez anos da boate Love Story, publicado pela Folha em 16 de novembro de 2001.

O local já era bastante conhecido. A revista americana Vanity Fair tinha citado o lugar como um dos pontos altos da noite paulistana.

Conforme Paiva descreveu, o público que frequentava a casa não era composto por  “gente muito beata”.

“É para aonde se encaminham muitas garotas de programa em final de expediente. Há também alta concentração de estudantes, turistas, tiras, advogados criminalistas, boêmios em geral e coleguinhas de profissão”, escreveu.

“A libido é contaminante. O som é o bate-estaca. Também se fazem negócios pecaminosos que saciam (será?) os prazeres da carne. Mas a maioria quer apenas se divertir depois de mais um dia de trabalho suado”, continuou o jornalista.

Mesmo com essa reputação, o local atraía gente famosa.

O ex-pugilista norte-americano Mike Tyson foi detido no dia 10 de novembro de 2005, às 4h, ao sair  dessa casa noturna.

Acusado de ter agredido um cinegrafista e ter danificado o equipamento do profissional, Tyson não esboçou resistência, foi levado a uma delegacia e depois acabou liberado.

Outro turista famoso, mas que não chamou tanta atenção ao passar pelo Love Story foi o então marido da princesa dinamarquesa Märtha Louise, o escritor Ari Behn.

Conforme a coluna da Mônica Bergamo do dia 26 de janeiro de 2013, Behn veio a São Paulo, gravou um programa para passar na Europa, foi a uma churrascaria e à boate.

O Love Story também foi parar nas telonas de cinema. Foi lá que a atriz Deborah Secco gravou as cenas para o filme “Bruna Surfistinha”,  história sobre a vida de uma ex-garota de programa.

Era a primeira vez em 18 anos que a boate aceitou ser cenário de um filme, informou a coluna Ooops!, do UOL, em 12 de outubro de 2009.

A apresentadora Sabrina Sato vai a uma festa no Love Story – Mastrângelo Reino – 15.dez.2009/Folhapress

Com o título “Cheia de amor pra dar”, a reportagem da revista sãopaulo publicou, em 13 de fevereiro de 2011, que o Love Story havia completado 20 anos de funcionamento com um público que ia de garotas de programas a atores de TV.

Em uma das festas, o elenco foi tão eclético que contou com o publicitário Nizan Guanaes e a sua mulher Donata Meirelles, a apresentadora Sabrina Sato, o cantor Latino, a empresária Lucilia Diniz e o arquiteto João Armentano.

Mas a mudança de imagem do local não acabou por aí.

Em 13 de dezembro de 2015, a reportagem “Sob nova direção, famosos adotam clássico inferninho do centro de SP” afirmou que a boate tentava virar um misto de atração turística e playground da alta sociedade.

O texto relatou que o chef e jurado do Masterchef Erick Jacquin chegou a escolher o Love Story para comemorar seu aniversário de 51 anos.

O também chef Alex Atala decidiu organizar na boate um evento gastronômico, e a cantora Fafá de Belém foi uma das convidadas. E ela parece que gostou bastante de lá. “Esse lugar é um desbunde”, afirmou.

Com a queda de movimentação de frequentadores, o Love Story entrou com um pedido de recuperação judicial nesta segunda-feira (6). No entanto, segundo a casa, a boate não vai fechar.